Ir para conteúdo principal
Carregamento parcial

NESTA PÁGINA

Carregamento parcial

Um carregamento total sempre começa excluindo todas as tabelas no modelo de dados existente e, em seguida, executa o script de carregamento.

Um carregamento parcial não fará isso. Em vez disso, ele mantém todas as tabelas no modelo de dados e depois executa apenas as instruções Load e Select precedidas por um prefixo Add, Merge ou Replace. Outras tabelas de dados não são afetadas pelo comando. O argumento only indica que a instrução deve ser executada apenas durante carregamentos parciais e deve ser ignorada durante carregamentos totais. A tabela a seguir resume a execução da instrução para carregamentos parciais e totais.

 
Instrução Carregamento total Carregamento parcial
Load ... A instrução será executada A instrução não será executada
Adicionar/substituir/mesclar carregamento... A instrução será executada A instrução será executada
Adicionar/substituir/mesclar somente carregamento... A instrução não será executada A instrução será executada

Carregamentos parciais têm vários benefícios em comparação com carregamentos completos:

  • Mais rápidos, porque somente os dados recém-alterados precisam ser carregados. Com grandes conjuntos de dados, a diferença é significativa.

  • Menos memória é consumida, porque menos dados são carregados.

  • Mais confiáveis, porque as consultas aos dados de origem são executadas mais rapidamente, reduzindo o risco de problemas de rede.

Nota informativaPara que o carregamento parcial funcione corretamente, o aplicativo deve ser aberto com dados antes que um carregamento parcial seja disparado.

Execute um carregamento parcial usando o botão Carregar. Para obter mais informações, consulte Botão. Você também pode usar o Qlik Engine JSON API.

Para executar um carregamento parcial em uma programação, clique em Mais em um aplicativo e escolha Agendar recarga. Na caixa de diálogo que é aberta, ative Carregamento parcial.

Limitação

Um carregamento parcial pode remover valores dos dados. No entanto, isso não será refletido na lista de valores distintos, que é uma tabela mantida internamente. Assim, após um carregamento parcial, a lista conterá todos os valores distintos que existiam no campo desde o último carregamento parcial, o que pode ser superior ao que existe atualmente após esse carregamento parcial. Isso afeta a saída das funções FieldValueCount() e FieldValue(). FieldValueCount () poderia retornar um número maior que o número atual de valores de campos.

Consulte também