Configurando conexões analíticas no Qlik Sense Desktop

Com conexões analíticas, você pode integrar análises externas com sua descoberta de negócios. Uma conexão analítica amplia as expressões que você pode usar em scripts de carregamento e gráficos, chamando um mecanismo de cálculo externo (quando isso é feito, o mecanismo de cálculo atua como uma extensão no lado do servidor (SSE)). Por exemplo, você poderia criar uma conexão analítica com o R e usar expressões estatísticas ao carregar os dados.

Para o Qlik Sense Desktop, a configuração deve ser feita no arquivo Settings.ini.

Faça o seguinte:

  1. Abra o arquivo Settings.ini.

    Para o Qlik Sense Desktop, está localizado em C:/Users/<User ID>/Documents/Qlik/Sense/ ou em C:/Users/AppData/Local/Programs/Qlik/Sense/Engine.

    Para o Qlik Sense, está localizado em: C:/ProgramData/Qlik/Sense/Engine/.

  2. Adicione a seguinte configuração (observe a linha vazia no final):

    [Configurações 7]
    SSEPlugin=<PluginConfig>[;<PluginConfig>...]
     
  3. Em que <PluginConfig> é uma lista separada por vírgulas de elementos de configuração que contêm o seguinte:

    <EngineName>,<Address>[,<PathToCertFile>,<RequestTimeout>,<ReconnectTimeout>]

Nota: Depois de adicionar novas conexões ou de alterar as conexões existentes, é necessária uma reinicialização do Qlik Sense Desktop para que as alterações entrem em vigor.
Nota: Observe que o servidor de plug-ins SSE (Server-side Extension) deve estar em execução antes de você iniciar o Qlik Sense. Caso contrário, a conexão não será estabelecida.

Repositórios SSE de código-fonte aberto do Qlik

Os seguintes dois repositórios SSE do Qlik são de código-fonte aberto:

  • https://github.com/qlik-oss/server-side-extension

    Contém o protocolo SSE, a documentação geral e exemplos escritos em Python e C++.

  • https://github.com/qlik-oss/sse-r-plugin

    Contém um R-plugin escrito em C#, apenas o código-fonte. Você deve criar o plug-in antes que ele possa ser usado.

Descrição dos elementos

<EngineName>: Mapeamento/alias para o plug-in que será usado de dentro das expressões no aplicativo usando as funções de plug-in, por exemplo, SSEPython para um plug-in Python.

<Address>: lista separada por dois pontos com dois elementos, e

  • <Host>: Nome DNS (ou endereço IP) do plug-in.
  • <Port>: Porta no qual o plug-in escuta, tipicamente 50051.

<PathToCertFile>: Caminho do sistema de arquivos para uma pasta contendo certificados de cliente necessários para a comunicação segura com o plug-in. Opcional. Se for omitido, a comunicação insegura será invocada. Esse caminho aponta apenas para a pasta onde os certificados estão localizados. Você precisa se certificar de que sejam realmente copiados para essa pasta. Os nomes dos três arquivos de certificado devem ser os seguintes: root_cert.pem, sse_client_cert.pem, sse_client_key.pem. Apenas autenticação mútua (autenticação de servidor e de cliente) é permitida.

<RequestTimeout>: Inteiro (segundos). Opcional. O valor padrão é 0 (infinito). Tempo limite para duração da mensagem.

<ReconnectTimeout>: Inteiro (segundos). Opcional. O valor padrão é 20 (segundos). Tempo antes que o cliente tente se reconectar ao plug-in depois que a conexão com o plug-in foi perdida.

Examples:  

  • Exemplo em que um servidor de plug-in SSE é definido: SSEPlugin=SSEPython,localhost:50051
  • Exemplo em que dois servidores de plug-in SSE são definidos: SSEPlugin=SSEPython,localhost:50051;R,localhost:50053
  • Exemplo em que um servidor de plug-in SSE é definido sem caminho de certificado, mas com tempos limites definidos: SSEPlugin=SSEPython,localhost:50051,,0,20