Assistente de Alerta

O assistente de alerta ajuda na tarefa de definição de um alerta.

O processo tem os seguintes passos básicos:

Dependendo das seleções, alguns dos passos acima podem ser pulados.

Iniciando o assistente de alertas
Inicie o assistente de alertas selecionando Assistente de alertasno menu Ferramentas.

A primeira vez que o assistente é iniciado, são exibidas duas páginas iniciais: a primeira, que descreve o conceito de alerta, e a segunda, que descreve o assistente e os passos básicos envolvidos. Se desejar pular as páginas iniciais quando usar o assistente no futuro, marque a caixa de verificação Não mostrar esta página novamente em uma ou ambas as páginas. Clique em Próximo para continuar.

Etapa 1 - Denominar/Descrever Alerta

Insira um nome e/ou um texto curto em Descrição de alerta, descrevendo o alerta que está prestes a ser criado. Esse é um campo de comentários, em que o criador do alerta pode descrever o objetivo do alerta ou quaisquer detalhes pertinentes. Ele é usado apenas na lista de alertas do diálogo Alertas. Clique em Próximo para continuar.

Etapa 2 - Definir a Condição de Alerta

Neste passo, defina a condição de alerta e o estado da seleção que devem ser usados na verificação da condição de alerta.

Condição de Alerta Digite a expressão do QlikView que deverá ser avaliada como verdadeira (não-zero) quando for disparar o alerta.
Estado de seleção ao testar o alerta Aqui você decide o estado de seleção que deverá ser usado ao testar o resultado da condição de alerta. Existem três opções:
Seleção atual
A condição de alerta será testada usando as seleções feitas no momento da verificação do alerta.
Todas limpas
Todas as seleções serão temporariamente apagadas antes de testar a condição de alerta.
Marcador
O marcador especificado será temporariamente aplicado antes de testar a condição de alerta.

Clique em Próximo para continuar.

Etapa 3 - Definir quando Testar a Condição de Alerta

Neste passo, defina quando o alerta deve ser verificado. O alerta pode ser verificado manualmente por meio de chamadas de Automação a qualquer momento. As verificações automáticas nos eventos relevantes podem ser feitas com as configurações dessa página.

Verificar Alerta Interativamente Marque essa opção caso o alerta deva ser verificado automaticamente nos eventos a seguir.
Ao abrir
Marque essa opção se o alerta tiver que ser verificado automaticamente quando o documento for aberto.
Após recarga
Marque essa opção se o alerta tiver que ser verificado automaticamente após uma Recarga do documento (execução do script).
Após redução
Marque essa opção se o alerta tiver que ser verificado automaticamente após uma redução de dados (comando Reduzir dados) ser realizada no documento.
 
Alerta em Lote Marque esta caixa de verificação se o alerta foi projetado para ativar programas externos via API de Automatização especial para disparadores em lote.

Clique em Próximo para continuar.

Etapa 4 - Definir Atraso de Teste

Neste passo, você pode definir um período de suspensão após o disparo do alerta, durante o qual o alerta não deve ser verificado. Isso permite, por exemplo, fazer um disparo de alerta somente na primeira vez que você abrir um documento todo dia.

Atraso O redisparo de alertas verificados automaticamente pode ser suspenso por um determinado tempo após um alerta ter sido disparado. Digite o número de dias nessa caixa. Os números decimais podem ser usados para especificar frações de um dia.
Nível do Disparador O disparo de alertas verificados automaticamente pode também ser suspenso com base nas alterações de dados. Nesse menu suspenso, você pode escolher entre três níveis de recorrência:
Sempre
O alerta será disparado toda vez que ocorrerem o(s) evento(s) de gatilho e a condição de alerta for satisfeita.
Alterações de mensagens
O disparo do alerta ficará suspenso até que a Mensagem de alerta seja alterada. Isso é significativo apenas para texto de mensagem dinâmica. Observe que o estado da condição de alerta não precisa necessariamente mudar para que altere a mensagem avaliada.
Alterações de estado
O disparo do alerta ficará suspenso até que o estado do alerta seja alterado, isto é, a condição de alerta não ter sido satisfeita durante, pelo menos, uma verificação e ser satisfeita novamente durante uma verificação posterior. Esse é o tipo mais extremo de suspensão de alerta.

Clique em Próximo para continuar.

Etapa 5 - Definir a(s) Ação(ões) a Ser(em) Tomada(s) Quando o Alerta Disparar

Neste passo final, indique que ações deverão ser tomadas quando o alerta for disparado. Se o alerta vai ser verificado por macros somente, este passo pode não ser necessário.

Mensagem Digite a mensagem que será mostrada com o alerta. Em caso de alertas pop-up, essa mensagem será mostrada no pop-up. Em caso de alertas por correspondência, será o texto de corpo da correspondência. O texto pode ser definido como uma expressão do QlikView para atualização dinâmica. Clicando no botão ..., será aberta a caixa de diálogo Editar Expressão completa, para editar facilmente fórmulas longas.
Mostrar Pop-up Marque essa opção se desejar que a mensagem de alerta seja mostrada como um balão pop-up quando o alerta for disparado.
Enviar Mensagem Marque essa opção para enviar mensagem como resultado do alerta que está sendo disparado. O corpo da mensagem será o texto da mensagem de alerta.
Assunto da Correspondência Digite um texto que será usado como assunto na(s) mensagem(ns) enviada(s). O assunto pode ser definido como uma expressão do QlikView.
Destinatários de Correspondência Insira uma lista de endereços de correspondência separados por ponto-e-vírgula. Cada endereço receberá uma mensagem de e-mail sempre que o alerta for disparado. A lista pode ser definida como uma expressão do QlikView.

Clique em Terminar para concluir a criação do novo alerta.