Inputfield

Um campo pode ser indicado como sendo de entrada, listando-o em um comando inputfield antes de ser referido em quaisquer comandos LOAD ou SELECT.

Nota: Campos chave não podem ser indicados como campos de entrada.

inputfieldfieldlist

fieldlist é uma lista separada por vírgula dos campos que devem ser indicados como campos de entrada. Os caracteres curingas * e ? são permitidos nos nomes de campo. Poderá ser necessário colocar os nomes de campos entre aspas quando forem utilizados caracteres curinga.

Os campos de entrada se comportam de forma um pouco diferente dos campos normais. A diferença mais importante é sua capacidade de aceitar alterações nos valores de campo, de forma interativa ou programática, sem a execução de script. Os valores de campo devem ser carregados no campo por meio de comandos LOAD ou SELECT. Cada valor de campo carregado no script criará um espaço reservado para um valor de substituição do valor de campo. Somente os valores de campo existentes podem ser alterados de forma interativa ou programática. O valor de substituição depende do usuário, ou seja, quando um campo de entrada for usado em um servidor, usuários diferentes verão conjuntos distintos de valores de campo de entrada. Nos campos de entrada, todos os valores de campo serão tratados como distintos, independentemente do fato de vários terem o mesmo valor. Campos de entrada normalmente retêm o valor definido previamente após a execução do script.

Exemplo 1:  

Inputfield B;

Inputfield A,B;

Inputfield B??x*;

Exemplo 2:  

Inputfield I;Load RecNo() as I, RecNo() as K autogenerate 10;

Nota: Os valores em K precisam ser únicos para que I seja um campo de entrada.