Concatenando tabelas

Concatenação automática

Se os nomes de campo e o número de campos de duas ou mais tabelas carregadas forem exatamente os mesmos, o QlikView concatenará automaticamente o conteúdo dos comandos diferentes em uma tabela.

Example:  

LOAD a, b, c from table1.csv;

LOAD a, c, b from table2.csv;

A tabela interna resultante tem os campos a, b e c. O número de registros é a soma do número de registros na tabela 1 e na tabela 2.

Nota: A quantidade e os nomes dos campos devem ser exatamente os mesmos. A ordem dos dois comandos é arbitrária.

Concatenação forçada

Mesmo se duas ou mais tabelas não tenham exatamente o mesmo conjunto de campos, ainda será possível forçar o QlikView a concatenar as duas tabelas. Isso é feito usando o prefixo concatenate no script, que concatena uma tabela a outra tabela nomeada ou à última tabela lógica criada anteriormente.

Example:  

LOAD a, b, c from table1.csv;

concatenate LOAD a, c from table2,csv;

 

A tabela interna resultante tem os campos a, b e c. O número de registros é a soma do número de registros na tabela 1 e na tabela 2. O valor do campo b nos registros vindos da tabela 2 é NULL.

Nota: A quantidade e os nomes dos campos devem ser exatamente os mesmos. A menos que o nome de uma tabela carregada anteriormente seja especificado no comando concatenate o prefixo concatenate utilizará a última tabela criada anteriormente. Dessa forma, a ordem dos dois comandos não é arbitrária.

Evitando a concatenação

Se os nomes de campo e o número de campos de duas ou mais tabelas carregadas forem exatamente os mesmos, o QlikView concatenará automaticamente o conteúdo dos comandos diferentes em uma tabela. Isso pode ser evitado com um comando noconcatenate. Assim, a tabela carregada com o comando LOAD ou SELECT associado não será concatenada com a tabela existente.

Example:  

LOAD a, b, c from table1.csv;

noconcatenate LOAD a, b, c from table2.csv;