Exemplos de funções de classificação de gráficos

Esses exemplos foram elaborados com a função rank (VRank), mas podem ser aplicados de forma semelhante à função HRank. No entanto, note que a função HRank é relevante apenas para tabelas dinâmicas.

Example 1:  

Examine as duas tabelas simples unidimensionais abaixo:

As duas tabelas são iguais, mas a primeira é classificada pela primeira coluna, e a segunda, pela última. Isso exemplifica a funcionalidade básica de rank. O maior valor tem a maior posição (menor número de posição).

A função rank sempre retorna NULL nas linhas de total.

Example 2:  

Examine a tabela dinâmica bidimensional abaixo:

Esta tabela baseia-se nos mesmos dados das duas tabelas do primeiro exemplo. Agora é possível ver como o segmento de coluna atual representa o agrupamento interno no caso multidimensional. O campo Mês do grupo A é posicionado separadamente do campo Mês do grupo B. A introdução do qualificador total permite obter novamente uma posição geral.

Example 3:  

Este exemplo demonstrará o efeito dos diferentes modos na representação numérica da posição. Examine a tabela abaixo:

A terceira coluna mostra a posição nas representações de texto, ao passo que as colunas de 4 a 8 mostram a representação numérica da mesma posição em diferentes modos. A expressão em cada coluna é:

num( rank( sum( X ), mode ))

onde modo varia de 0 a 4.

 

Modo 0 (padrão) As linhas 2 e 3 compartilham a mesma classificação, mas estão claramente na metade inferior da classificação total. Sua representação numérica é, portanto, arredondada para baixo, para 2. As linhas 4 e 5 também compartilham a mesma classificação, mas estão acima da metade da tabela de classificação. Portanto, sua representação numérica equivale à média da primeira e da última posição na coluna ((1+8)/2=4.5). Esse modo é útil principalmente quando você deseja utilizar Efeitos Visuais para marcar os dados de posição mais alta e mais baixa dentro de um grupo.

Modo 1 Em ambos os casos, é usado o menor número de classificação do grupo, isto é, 2 para as linhas 2 e 3, e 4 para as linhas 4 e 5.

Modo 2 Em ambos os casos, é usada a média da menor e da maior classificação do grupo, isto é, 2,5 ((2+3)/2) para as linhas 2 e 3, e 4,5 ((4+5)/2) para as linhas 4 e 5.

Modo 3 Em ambos os casos, é usado o maior número de classificação do grupo, isto é, 3 para as linhas 2 e 3, e 5 para as linhas 4 e 5.

Modo 4 Cada linha recebe o próprio valor numérico distinto. A ordem nos grupos que compartilham a mesma posição é determinada pela ordem de classificação das dimensões do gráfico.

 

Example 4:  

Este exemplo demonstrará o efeito dos diferentes formatos para a representação de texto da função de posição. Examine a tabela abaixo:

As colunas de 3 a 5 mostram a representação de texto da mesma função de posição com diferentes valores no parâmetro de formato.

Formato 0 (padrão) As linhas que compartilham a mesma posição são exibidas como 'valor baixo - valor alto', por exemplo, '2 - 3' e '4 - 5'.

Formato 1 As linhas que compartilham a mesma posição sempre obtêm o número da menor posição como representação de texto. Nesse caso, por exemplo, o número 2 é obtido para as linhas 2 e 3.

Formato 2 Uma linha de cada grupo que compartilha a mesma posição obtém o número de posição mais baixo como representação de texto, enquanto as outras linhas do grupo obtêm um caractere em branco. A ordem nos grupos que compartilham a mesma posição é determinada pela ordem de classificação das dimensões do gráfico.